Rádio - Vade Mecum Espírita Facebook - Vade Mecum Espírita Twitter - Vade Mecum Espírita
Vade Mecum Espírita

Ciëncia


 
GUIA DO ESPIRITISMO
Espiritualista
Angelo de´Micheli
 
          Este termo representa o uso mediúnico de uma língua estrangeira (do grego xenos = estrangeiro e glossa = língua). Trata-se de um fenômeno paranormal que ocorre nas sessões mediúnicas. A condição essencial é que o médium esteja em estado de transe, o médium escreve ou fala utilizando uma língua estrangeira, que ele não conhece e, por vezes, que os demais participantes também não conhecem. Este fenômeno é fácil de explicar: o médium esta em condição de "possessão", ou seja, a entidade toma posse do corpo físico do médium e se comunica através das suas cordas vocais (às vezes modificando-Ihe a voz). E eis como se manifesta o fenômeno da possessão: a personalidade do médium e completamente excluída sendo substituída por aquela da Entidade.
          Saliento que o fenômeno pode ser produzido também através da "voz direta" e da "escrita automática".  Às vezes mesmo nestas formas de manifestação o conteúdo das mensagens é em Íngua desconhecida do médium. Muito raramente Entidades materializadas se comunicaram em língua estrangeira; poderia citar o fantasma de Nepenthes, que constitui um caso histórico interessantíssimo.
          As manifestações de xenoglossia em nível consciente são raríssimas, ainda que, em alguns casos, seja possível encontrar sinais delas.
          Tudor Pole, em sua obra The Silent Road (A estrada silenciosa) relata um estranho caso.
          Neste fenômeno mediúnico parece não haver limites para as possibilidades; de fato, parece que todas as Ínguas, ate mesmo as mortas ha séculos, podem ser consideradas. Numerosissimas manifestações acontecem em dialetos locais e em formas extintas ha séculos. Mas, é preciso ser cautelosos; de fato, as linguagens hoje extintas foram reconstruídas apenas parcialmente.
          Sons e formas obtidos através de mediunidade forneceram testemunhos autênticos de altíssimo interesse cientifico e parapsicológico. O fenômeno não é novo; em escritos do principio do século XVI lêem-se referencias a línguas desconhecidas definidas como a "linguagem dos anjos", porque o fenômeno é imediatamente atribuído a uma origem mística.
          Existem línguas das quais não se conhece nem a origem nem a real procedência; apenas o médium, em alguns casos, sempre em estado de transe, forneceu a tradução da mensagem. É o caso do médium americano Albert Le Baron, cujas mensagens eram incompreensíveis para os participantes, mas, em seguida, a Entidade fornecia sua tradução.
          Uma experiência interessantíssima foi realizada por um médium, sob o controle do estudioso Tallmadge: o médium escrevia o Antigo Testamento em hieróglifos, afirmando que aquela constituía a redação autentica da época. Um fenômeno semelhante foi negado durante longo tempo pela ciência. No inicio do século passado foi reconhecido como autentico, mas não explicável a luz das hipóteses cientificas. Ainda hoje este fenômeno constitui um obstáculo para aqueles que querem derrubar as doutrinas do espiritismo.
          Esta manifestação representa um dos fenômenos mais excepcionais e desconcertantes que aparecem e autenticam as doutrinas espíritas. O caso mais clamoroso, do qual as crônicas se ocuparam, é aquele da Entidade conhecida como "Lady Nona". Durante uns cinco anos, em Londres, um modesto grupo de experimentadores reunia-se sob o controle científico do Dr. Frederick.  A médium que produzia esses fenômenos era Rosemary, por meio da qual a Entidade de Lady Nona, no decorrer dos cinco anos de sessões, forneceu explicações sobre a escrita egípcia, sobre a dicção fonética do antigo idioma dos faraós, em uso cerca de 1400 a.C.
Autor: Angelo de' Micheli
Fonte: Guia do Espiritismo (Espiritualista)
Voltar
Obrigado Jamil Bizin!

Obrigado Jamil Bizin!

Cadastre-se e receba
nossos informativos!

Visão EspíritaVisão Espírita

Ouça todos os Domingos 9h30 às 11h00 com comentários do autor do Vade Mecum Espírita, no site:
www.radiobrasilsbo.com.br

contato@vademecum.com.br | Fone: (19) 3433-8679
2020 - Vade Mecum Espírita | Todos os direitos reservados | desenvolvido por Imagenet