Rádio - Vade Mecum Espírita Facebook - Vade Mecum Espírita Twitter - Vade Mecum Espírita
Vade Mecum Espírita

Espiritismo & Medicina


 

 

          A Medicina se debate com um assunto incômodo, há anos. Fala-se tanto em Medicina e Espiritualidade, porém, em termos práticos, pouco se avança no sentido de que o campo do Espírito passe de uma forma prática a auxiliar a Medicina. Nós, os espíritas, temos muita dificuldade em facilitar esta aproximação.

          Sabe-se de forma notória, que a manutenção de pessoas idosas ligadas a aparelhos, mantendo-se a vida de forma aparente e artificial, incomoda médicos e familiares. Todos sabem que aquelas criaturas, em hipótese alguma volverão a uma vida normal, porém, com a preocupação de serem acusados de eutanásia, mantem-se aparelhos ligados, prolongando-se uma situação que, se tratada de forma consciente pelas partes, poderia abrandar muito sofrimento e poupar muita energia.

          Sobre este assunto, publicamos há meses atrás uma reportagem acerca de uma médica de cuidados paliativos: http://bit.ly/2eWzNAR e cremos existir uma solução racional e científica para se enfrentar a questão. A Ciência Espírita dispõe de meios para apresentar uma solução segura e convincente a esta questão que assola a todos e para a qual não se enxerga um horizonte.

          Na questão 156 do Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, encontramos o seguinte registro: “A separação definitiva da alma e do corpo pode ocorrer antes da cessação completa da vida orgânica? ” E a reposta: “Na agonia, a alma, algumas vezes, já tem deixado o corpo; nada mais há que a vida orgânica. O homem já não tem consciência de si mesmo; entretanto, ainda lhe resta um sopro de vida orgânica. O corpo é a máquina que o coração põe em movimento. Existe, enquanto o coração faz circular nas veias o sangue, para o que não necessita da alma. ”

          Sobre o tema, não existe autoridade maior que “O Livro dos Espíritos” e se alguém quiser discutir o assunto, Medicina & Espiritismo, deve se propor a ouvir e estudar. Será que aquilo que a Medicina classifica como “Morte Cerebral” não coincide com este momento descrito pelos espíritos? Posto na mesa a conclusão, iniciemos o trabalho que, de preferência, deve restringir-se ao perímetro de uma cidade, em hospitais e casas espíritas conveniados para este fim.

          Aos hospitais caberia identificar por nomes, números ou outra convenção, os casos enquadrados em “sem retorno” podendo incluir, para formar sua convicção sobre assunto que desconhece totalmente, algumas referências fictícias que uma vez citadas, poderiam lançar alertas sobre quem as citou; e os submeteriam aos espíritas que por sua vez, ficariam responsáveis por organizar e acompanhar grupos mediúnicos que se propusessem a realizar trabalhos práticos somente com esta finalidade: identificar pacientes listados para os quais a espiritualidade responsável por aquele grupo  afirmasse: Este paciente já se desligou do corpo.

          Por se ter consciência de que não se trata de um método infalível, adotar-se-ia o critério de somente desligar os aparelhos de casos que tivessem no mínimo três, quatro ou cinco indicações, dependendo do número de grupos avaliadores existentes.

          A partir de então, poder-se-ia passar para os cuidados da médica de cuidados paliativos. http://bit.ly/2eWzNAR

          O mesmo método pode-se aplicar ao processo de cremação, os corpos aguardam e, a partir de certo número de confirmações pré-estabelecidas, encaminha-se o mesmo para o forno crematório.

          Com o desenrolar do tempo, os grupos menos eficazes poderiam ser substituídos gradativamente, aperfeiçoando o processo sempre. Pelo alto propósito do projeto, não acredito que os amigos espirituais pudessem se omitir em participar.

          Se a ideia for boa, prevalecerá!

 

 

Luiz Pessoa Guimarães

04 de setembro de 2017

Voltar
Willian Crooks e Katie King

Willian Crooks e Katie King

Cadastre-se e receba
nossos informativos!

Visão EspíritaVisão Espírita

Ouça todos os Domingos 9h30 às 11h00 com comentários do autor do Vade Mecum Espírita, no site:
www.radiobrasilsbo.com.br

contato@vademecum.com.br | Fone: (19) 3433-8679
2019 - Vade Mecum Espírita | Todos os direitos reservados | desenvolvido por Imagenet