Rádio - Vade Mecum Espírita Facebook - Vade Mecum Espírita Twitter - Vade Mecum Espírita
Vade Mecum Espírita

Continuidade do Vade Mecum Espírita


INTRODUÇÃO À 7ª EDIÇÃO
 
 
          Allan Kardec, na introdução do livro "A Gênese", estabelece de forma clara e inequívoca o método como seriam incorporados novos princípios doutrinários ao Espiritismo. Esta metodologia haveria de ser muito clara e objetiva, até para que, no futuro, não houvesse qualquer relutância na aceitação daquelas suas outras obras, editadas após a publicação de "O Livro dos Espíritos", em 1857.
          Informava Allan Kardec que muitas ideias que então eram publicadas na Gênese, já haviam sido publicadas na Revista Espírita, uma espécie de Laboratório Literário que expunha as novas idéias manifestadas por almas e ou espíritos, e aguardava a reação da coletividade dos mesmos em todo o mundo.
 Sancionadas estas novas idéias pela Generalidade e Concordância no ensino, eram agora incorporadas sem precipitação as ideias publicadas em "O Livro dos Espíritos", que Ihes serviam de base e que, ao longo dos dez anos anteriores (1857 – 1867), foram sucessivamente complementadas e desenvolvidas por virtude da progressividade do ensino dos Espíritos.
 A experiência, neste período, não desmentiu nenhum destes princípios; todas as ideias que lhe eram contraditórias, foram derrubadas.
Por isso, as suas demais obras eram ditas "... segundo o Espiritismo"; porque estavam em conformidade com o ensino geral dos Espíritos. As teorias hipotéticas eram indicadas como tais e deveriam ser consideradas como simples opiniões pessoais.
 Essa era a postura do Codificador.
Preocupado com este controle no futuro, Allan Kardec descreve na Revista Espírita de Dezembro de 1861 (Organização do Espiritismo, artigo 24, parágrafo 3°): "Outro trabalho consiste nas pesquisas bibliográficas. Existe um grande numero de obras antigas e modernas, nas quais se encontram testemunhos mais ou menos diretos em favor das ideias espíritas. Uma coleção desses testemunhos seria tarefa muito preciosa, mas é quase impossível que seja feita por uma só pessoa. Ao contrário, tornar-se-ia fácil, se cada um quiser colher alguns elementos em suas leituras e estudos e os transmitir à Sociedade de Paris, que os coordenará."
 Depois de alguns anos após a primeira edição do Vade Mecum Espírita, nos deparamos com esta informação contida no parágrafo acima. Na introdução da 4ª edição do Vade Mecum Espírita, já afirmávamos: “O Plano Espiritual foi tão sutil que seria ousadia assumirmos a autoria total deste trabalho." Passamos a certeza de que esse nosso trabalho não poderia ser realizado, como diz Kardec, por uma só pessoa. Relembrando os anseios manifestados pelo codificador em 1861, nos sentimos como parte integrante deste plano para a Organização da Doutrina.
 Assim, convidamos a todos os nossos leitores e usuários do Vade Mecum Espírita para que passem a utilizar este nosso trabalho conforme concepção prevista no plano espiritual. Comparem as afirmativas e opinião dos autores sobre os assuntos catalogados. Analisem se as mesmas apresentam a condição de Generalidade e Concordância no ensino e passadas aos demais, pelo critério da lógica, prescritos por Kardec.
Nosso trabalho já entra em sua 7ª edição e como vocês já sentiram, nem começou. Está se iniciando agora, quando apresento o meu convite à participação de todos para realizarmos aquilo que Kardec supunha poder ser realizado pela Sociedade Espírita de Paris. No Vade Mecum Espírita faltam assuntos importantes que ainda não estão catalogados. Outros, sem referências das Obras Básicas de Allan Kardec, e obras importantes, igualmente, ainda não estão catalogados.
Mas, principalmente! O Vade Mecum Espírita não está sendo utilizado por todos, conforme sua principal finalidade: discernimento das ideias que são princípios doutrinários, sistemas ou opinião pessoal, da qual não pode o Espiritismo assumir a responsabilidade. Isto tem que ser dito e escrito de forma destacada, por todo divulgador do Espiritismo, consciente de suas responsabilidades, como exemplificou Allan Kardec.
 As colaborações nesse sentido poderão ser encaminhadas pelo site na internet www.vademecumespirita.com.br, ou pelo correio, à rua Prudente de Morais, 1395, apto 174, Centro,  CEP 13416-720, Piracicaba, São Paulo.
 Agradecemos a Deus a oportunidade de trabalho que nos concedeu e aqui deixamos nosso convite às Instituições Espíritas, que possam evitar que este trabalho venha a sofrer solução de continuidade pelo nosso desencarne, a se apresentarem para assumir a responsabilidade da continuação deste projeto por uma equipe, que teremos o máximo prazer em treinar e orientar.
Estaremos fazendo mais jus ao título: Brasil Coração do Mundo Pátria do Evangelho!
 
 
Luiz Pessoa Guimarães 11/02/02
Autor: Luiz Pessoa Guimarães
Fonte: Vade Mecum Espírita
Voltar
Willian Crooks e Katie King

Willian Crooks e Katie King

Cadastre-se e receba
nossos informativos!

Visão EspíritaVisão Espírita

Ouça todos os Domingos 9h30 às 11h00 com comentários do autor do Vade Mecum Espírita, no site:
www.radiobrasilsbo.com.br

contato@vademecum.com.br | Fone: (19) 3433-8679
2019 - Vade Mecum Espírita | Todos os direitos reservados | desenvolvido por Imagenet